quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Navalha

O tempo passou iminente e eu nem percebi,
você passou, como o vento,
iminente e eu senti,
cortou como uma navalha

Um comentário:

  1. Nossa Manu...
    Apesar de ser triste, é belo. E a poesia, a arte tem dessas coisas... tornar o triste em algo que a gente ache bonito...
    O blog está ótimo...adoro ler as coisas que escreve! Não abandone não!!! rs.
    Sempre,
    B.

    ResponderExcluir